De origen vulcânica, de mais antiga formação, com predomínio de basaltos e traquites. Abundam barros e gredas. Está recheada de monumentos e de velharias de incomensurável valor histórico-artistico. Noutros pontos de Santa Maria o interesse paisagístico é notório. Salpicos de casas muito brancas onde ressaltam balcões floridos com sécias e cravos, ou com primaveras e madressilvas. Telhados vermelhos, de mistura com prados muito verdes.
A. Lopes de Oliveira


Fotografias


A Ilha de Santa Maria foi a primeira a ser descoberta. Diz-se que Diogo de Silves, numa viagem de regresso da Ilha da Madeira, teria encontrado Santa Maria, no ano de 1427. Tem uma superfície de cerca de 97 Km²

É a única ilha do arquipélago onde existem em grandes proporções terras de origem sedimentar, nas quais se encontram frequentemente fósseis marinhos. São terras muito férteis e a paisagem rural e de grande beleza. As casas, lembrando as da nossa província do Alentejo, com grandes chamines, espalham-se um pouco por toda a parte, uma a uma, sempre rodeadas por terras de cultivo. Mesmo as povoações se apresentam como conjuntos de casas isoladas, com os seus jardins e, quando possível, um pouco de terra onde cada um cultiva a sua horta.

A sua capital, Vila do Porto, é a mais antiga de todas as vilas açorianas e nela ainda se podem ver alguns vestígios das velhas casas, que pertenciam ao capitáo do «Donatário» e a casa de Dona Francisca de Perada, com janelas do século XV. O Convento de São Francisco, interessante conjunto dos séculos XVII e XVIII, conserva a sua capela com belos painéis de azulejos da época. No resto do edifício funcionam várias repartições publicas, que não alteram de modo algum o seu aspecto primitivo. Na igreja matriz existem ainda vestígios do século XVI. Na costa Norte, a Capela dos Anjos, junto a Baía dos Anjos, é um dos locais de grande interesse, pois nela rezaram missa de acção de graças os marinheiros de Cristóvão Colombo em 23 de Fevereiro de 1493, quando regressavam da primeira viagem a América, mais propriamente às Antilhas. A capela, muito alterada na traça original, possui um altar com belos azulejos do seculo XVIII. No adro encontram-se ainda as ruínas de parte da sua construção primitiva.

As povoações do interior têm sempre um encanto muito particular pelo carácter individual das suas casas: Santa Bárbara, Almagreira, Lagoínhas e Santo Espírito são , entre outras, povoações muito pitorescas. Em Santo Espírito, destaca-se a interessante igreja paroquial de Nossa Senhora da Purificação, construída num estilo barroco bem característico das ilhas açorianas. Para admirar as belezas de Santa Maria há que subir aos miradouros das Lagoínhas, donde se pode ver a paisagem norte, e do Pico Alto, a 590 m, onde se pode apreciar o panorama surpreendente da ilha.

Na costa Este, pode admirar-se a Baía de São Lourenço, sem dúvida uma das mais belas e impressionantes do arguipélago açoriano. Uma vertente em concha perfeita, revestida de vinhedo, desce até ao mar de águas Iímpidas e transparentes. As casas com telhados cor de barro desenvolvem-se lá no fundo, junto ao mar. Náo longe da praia encontra-se o Ilhéu do Romeiro, com uma pequena e curiosa gruta digna de visita.

Santa Maria Santa Maria Santa Maria Santa Maria